Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

29 de junho de 2007

Festa da Rainha Santa Isabel


Apesar de estarmos em ano ímpar e não haver, portanto, as procissões habituais, tal não significa que a Confraria da Rainha Santa Isabel não celebre as Festas Litúrgicas da sua Padroeira, que é também Padroeira da Cidade e da Diocese de Coimbra.

O respectivo programa é o seguinte:
No dia 1 de Julho, Domingo, pelas 15 horas, nos claustros do Mosteiro, as Irmãs da Rainha Santa procederão à distribuição de géneros pelas famílias mais carenciadas, indicadas pelas conferências de S. Vicente de Paulo.
Nesse mesmo dia e nos dois seguintes, pelas 21 horas, haverá tríduo solene na igreja da Rainha Santa. Pregarão o Rev.ª Cónego Dr. João Lavrador (dia 1) e o Padre Carlos Noronha, pároco de Buarcos (dias 2 e 3).
No dia 4, às 8 horas, será rezada missa pelo Capelão da Confraria e pároco de Santa Clara, Ver.ª Padre António de Sousa.
Às 11 horas Sua Ex.ª Rev.ª o senhor D. Albino Cleto, Bispo de Coimbra, presidirá à solene Eucaristia, a que estarão presentes as Autoridades Civis e Militares.
Às 16,30 horas decorrerá a Missa Solene integrada nas cerimónias anuais da Real Ordem de Santa Isabel, com a participação da Real Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa. Estarão presentes Suas Altezas Reais os Senhores Duques de Bragança, D. Duarte e D. Isabel, na sua qualidade de seus Grão-Mestres. Celebrará o Rev.ª Senhor Cónego Marim, do Patriarcado de Lisboa, que é também um dos seus capelães.

À noite, do dia 4 de Julho pelas 21,30 horas, realizar-se-á uma conferência na Casa Municipal da cultura, proferida pela Dr.ª Manuel Carvalhão sob o tema “Rainha Santa Isabel e a Casa de Formação Cristã”.


A Confraria convida toda a cidade a participar nestes actos, de tão alto significado para o culto da Excelsa Padroeira de Coimbra e agradecem desde já a sua presença.

Escolas Católicas entregam donativo à APPACDM


O Centro de S. Silvestre foi o local escolhido para a sessão solene da entrega do donativo à APPACDM. Na presença de representantes do Governo Civil, Câmara Municipal de Coimbra e Direcção Regional de Educação, comunidades educativas das seis escolas católicas e seus directores, técnicos e utentes da APPACDM, o NEC – Núcleo das Escolas Católicas da Diocese de Coimbra – entregou dez mil euros, resultado de variadas acções desenvolvidas durante o ano pelas Escolas Católicas, designadamente: colaboração nas campanhas “traz …tinteiros vazios & zás … temos carrinha nova” e “pirilampo mágico”; jogo de futebol Académica x Porto; II Festival SOLNEC. Também a TBZ e a Académica/OAF se associaram a esta iniciativa, entregando mil euros resultante da participação dos pais dos alunos no já referido jogo de futebol. Estas contribuições visam ajudar a APPACDM na aquisição de uma carrinha especial para transporte de utentes com deficiência mental e motora.
Houve um momento cultural, com a actuação de um coro misto constituído por alunos das escolas católicas e por utentes da APPACDM de Coimbra (S. Silvestre e Santa Maria), Tocha, Montemor-o-Velho e Arganil. “Juntos na diferença”, pretendeu-se, deste modo, manifestar que é possível “fazer sinfonia” com vozes, estilos e personalidades bem distintas uns dos outros.
A sessão terminou com uma visita à instituição – modelar nas instalações, no equipamento e no apoio personalizado – sentido o pulsar da mesma e o empenho das centenas de utentes que, no dia-a-dia lá convivem, trabalham e desenvolvem as suas capacidades.
Estão de parabéns as seis escolas católicas da diocese de Coimbra que constituem o NEC – o Externato de João XXIII, a Escola da Casa de Nossa Senhora do Rosário (Tavarede) e os colégios da Rainha Santa Isabel, S. José, S. Teotónio e Imaculada Conceição. Os seus 3500 alunos demonstraram que o valor da solidariedade é a marca que os anima no presente e os acompanhará no futuro. Também estão de parabéns os utentes da APPACDM pelo excelente testemunho de vida que manifestaram ao longo desta campanha.
Com esta cerimónia, o Núcleo das Escolas Católicas da Diocese de Coimbra terminou a campanha de solidariedade para com a APPACDM, integrado no projecto Vida Corajosa do programa SOLNEC, visando o incremento do voluntariado dos alunos das escolas católicas junto das pessoas portadoras de deficiência.
Depois de no ano transacto o NEC ter desenvolvido um projecto com a Associação ACREDITAR, no apoio a crianças e jovens com cancro, no próximo ano, as Escolas Católicas vão avançar com um novo percurso solidário. Será no apoio a uma instituição que acolhe crianças e jovens carenciados, integrado no projecto Vida Nova.

Padre Jorge Marques: de bioquímico a padre

O padre Jorge Marques celebrou no passado dia 23 de Junho, na igreja de Nossa Senhora de Lourdes, na sua paróquia de origem, Monte Claros, a sua primeira missa.
“Nunca quis ser padre. Sempre recusei o chamamento”, disse o padre Jorge Marques entrevistado pelo “Diário às Beiras”. Aos 36 anos, este licenciado em Bioquímica pela Universidade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, foi ordenado padre em Estrasburgo, no seminário “Redemptoris Mater”, no passado dia 10 de Junho.
O padre Jorge Marques reconhece que foi uma grande mudança na sua vida: passou do ateísmo para uma fase em que descobre o amor de Deus dentro de um movimento da Igreja, chamado neocatecumenal. Foi num percurso longo (ao todo foram 9 anos), que decidiu servir a Igreja através do ministério do sacerdócio. O padre Jorge Marques reconhece que essa decisão não foi fácil, recordando que era bioquímico e podia ter casado e ter tido filhos. Mas, ressalva que essa resposta foi uma decisão livre da sua parte, porque o seu desejo é “anunciar Jesus Cristo, anunciar que Ele existe e que nos ama”.
Em relação ao futuro, o padre Jorge Marques vai permanecer em França, na região de Alsace, paróquia de Mulhouse. Quanto ao regresso a Portugal, é algo que não depende de si, mas sim da Igreja. Por enquanto a França é um país de missão, porque está mais descristianizada do que Portugal. A título de exemplo, refere que, “neste momento apenas 30 por cento das crianças que nascem são baptizadas” e a “prática dominical regular, pelo menos uma vez por mês, está entre um e dois por cento”.
Este distanciamento em relação à Igreja, reflecte-se no interior da instituição: “se já não existe sentimento religioso, pelo contrário, existe um sentimento antitéista, rejeição de qualquer transcendência, leva a que haja menos vocações e, consequentemente, menos padres”.

O “Caminho Neocatecumenal” é um itinerário de formação cristã, nascido em Espanha em 1964 por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e de Cármen Hernández, como resposta às directrizes do Concílio Vaticano II abrirem um caminho de iniciação ao Baptismo, que faça descobrir o que significa ser cristão. A Igreja Católica reconhece o Caminho Neocatecumenal como um “itinerário de formação válido para a sociedade e os dias de hoje” que busca a redescoberta do Baptismo. Encontra-se actualmente difundido em mais de 100 países, incluindo alguns que tradicionalmente não são cristãos como a China, o Egipto, a Coreia do Sul e o Japão. Existem 65 seminários “Redemptoris Mater”, um dos quais em Lisboa. O movimento conta com 1500 seminaristas e 1000 sacerdotes já ordenados.

Miguel Cotrim

Pré-seminário aponta sinais de esperança


Chegámos ao fim de mais um ano de caminhada no Pré-Seminário. Falta-nos apenas o Campo de Férias que decorrerá em Dornelas do Zêzere de 20 a 25 de Julho. Neste itinerário vocacional estamos a concretizar todo um dinamismo que confiamos a Deus com alegria e entusiasmo… porque há sinais de muita esperança.
Durante este ano, concluímos mais uma página histórica da Comunidade Cura D’Ars (em Cernache). Deste modo, abrimos esta possibilidade a quatro pré-seminaristas, a saber: João Almeida (10º ano); Fernando Ventura (11º ano); Rodolfo Albuquerque (11º ano); Pedro Simões (12º ano).
Esta comunidade tem sido um espaço de importância determinante não apenas no acompanhamento mais próximo e ajuda concreta para alguns, mas também como espaço de acolhimento e de referência para outros pré-seminaristas que passam.
Trata-se de uma oportunidade para crescer pessoal e comunitariamente em quatro perspectivas: dimensão académica, dimensão humana, dimensão espiritual e dimensão pastoral. Não escondemos que cada ano está cheio de desafios, de dificuldades, de vitórias e de derrotas… mas quando se faz com dedicação, empenho e coerência Deus recompensar-nos-á.
A equipa do Pré-Seminário, durante este ano, apostou no grupo dos mais velhos (a partir do 9º ano), fizemos várias experiências de voluntariado, fomos a Taizé com alguns do 12º ano, participámos no Encontro Diocesano Vocacional, participámos no Festival Diocesano de Jovens, celebrámos o Tríduo Pascal, fizemos uma peregrinação a Vila Viçosa, tivemos vários encontros… Continuámos a sensibilização vocacional escolar e paroquial (onde foi manifesto o carinho e o apreço que muitos dos nossos párocos nutrem pelo Pré-Seminário). Está ainda em curso a renovação da nossa página na Internet (
www.pre-seminario.net).
Que o Senhor continue a dar vocações à nossa Diocese. Continuamos a precisar não de padres mas de bons padres. Padres equilibrados, alegres e profundos capazes de se ‘ajoelharem’ para continuar a lavar-os-pés de tantos homens e mulheres das nossas comunidades.


Nuno Santos

A Palavra do Papa comemora 25 anos de existência

A Palavra do Papa faz 25 anos no próximo mês de Julho. Este pequeno Jornal, que se edita cada dois meses, pretende ser um resumo da doutrina do Papa nesse período.
O primeiro número foi publicado uma vez terminada a primeira viagem apostólica de João Paulo II ao nosso país (Maio 1982), com a finalidade de continuar a semente que ele nos deixou.
Durante este tempo, procurámos resumir os textos do Papa João Paulo II e, depois, do seu sucessor Bento XVI, para fazê-los mais acessíveis às pessoas de todas as culturas.
Este foi o nosso propósito que ainda perdura: resumir, explicar os textos da pregação e escritos do Magistério ordinário dos Papas.
Por isso, de alguma maneira, podemos dizer que o único redactor do Jornal é o Santo Padre.
Depois deste tempo, temos que dar graças a Deus pelos Colaboradores que contribuíram para a realização do Jornal e os Colectores para a sua expansão. Agora tem uma tiragem de 7000 exemplares. Agradecimento profundo, porque estas pessoas trabalharam em regime de voluntariado.
Com efeito, desde o princípio, o Jornal é feito neste regime, à excepção da edição gráfica e dos correios.
Outra consideração que gostaríamos de sublinhar é que, depois de 25 anos, podemos dizer (sem medo a enganarmo-nos) que a fidelidade dos assinantes e leitores se deve ao seu carinho pelo Papa, discretamente manifestado.
O seu interesse pelo magistério papal é, também, um sinal de adesão aos ensinamentos do Papa.

Para todas as pessoas que desejam comunicar connosco, indicamos os nossos contactos:
A Palavra do Papa
Apartado 2063
3000-601 COIMBRA,
Tel. 96 274 61 89
E-mail:
apalavradopapa@yahoo.com

Pe. Enrique Calvo. Director

Centro Operário Católico comemora Festas da Rainha Santa a 7 e 8 de Julho

A Rainha Santa também vai ser relembrada a 7 e 8 de Julho no Centro Operário Católico (COC), no Bairro da Conchada, em Coimbra. No dia 7 de Julho pelas 21,30 horas decorrerá, na sede da COC, uma palestra proferida pelo padre Doutor A. Jesus Ramos. No dia 8 de Julho, pelas 10,30 horas, realiza-se pelas ruas do bairro uma arruada pelo grupo “Zé Pereiras”. Às 14,30 horas decorre uma apresentação da filarmónica de Barcouço pelas ruas do bairro. O momento mais significativo acontecerá às 16 horas com a celebração da Eucaristia, seguida de procissão pelas ruas do bairro da Conchada.

Fundador da prelatura do Opus Dei recordado em Coimbra

A igreja de Nossa Senhora de Lurdes, em Coimbra, foi um dos locais onde foi assinalado no passado dia 26 de Junho, com a celebração de uma Eucaristia, o 32.º aniversário da morte de São José Maria Escrivã de Balaguer, fundador do Opus Dei. A Eucaristia ainda foi celebrada no Porto, Lisboa, Viseu, Fátima, Setúbal e Guarda. Monsenhor Escrivã de Balaguer foi beatificado em Maio de 1992 e canonizado em 6 de Outubro de 2002, em Roma, perante uma grande multidão.

Institutos Seculares reunidos em Fátima


Os Institutos Seculares comemoraram sessenta anos no passado dia 16 de Junho, em Fátima com um grande encontro. Juntos, querem continuar o caminho começado há seis décadas, “porque a beleza de Cristo, o seu modo único de amar, de acolher, de cuidar da vida e da história humana, continua a seduzir-nos e nos impulsiona a ser portadoras desta mesma beleza de Cristo, no mundo de hoje”, diz-nos a Dulce Teixeira de Sousa, uma das participantes deste encontro.
O número exíguo dos Institutos Seculares em Portugal, e a exiguidade dos seus membros, marcados pela senioridade da nossa sociedade, torna ainda mais visível a peculiar missão destes consagrados no mundo de hoje.
D. Augusto César participou neste encontro com uma conferência subordinada ao tema Profetas da Esperança numa sociedade secularizada, e nesse contexto, lançou um desafio aos participantes para que anunciem a beleza de Deus e da sua criação
.

26 de junho de 2007

Criaditas dos Pobres:de Coimbra para o Brasil


Três irmãs das Criaditas dos Pobres partiram, na passada terça-feira, para o Brasil, onde constituirão uma equipa de trabalho missionário. Tendo como centro a localidade de Chapadinha, no nordeste brasileiro, a acção deste "Grupo Missionário João Paulo II" estende-se por uma vasta região habitada por mais de um milhão de pessoas, onde os problemas relacionados com a pobreza são evidentes.
As irmãs Criaditas esperam que a sua equipa de acção missionária seja reforçada com voluntários jovens, nomeadamente universitários.

Plano Estratégico para Coimbra


Padre Sousa alerta para
o esquecimento dos mais pobres


O futuro de Coimbra, como uma cidade média europeia, só pode acontecer com uma mudança de mentalidades. O padre António Sousa deixou alguns alertas para que rectifiquem o Plano Estratégico para Coimbra, não se esquecendo sobretudo dos mais pobres e dos idosos.


Estas declarações foram proferidas no passado dia 21 de Junho, na Casa Municipal da Cultura, no âmbito da primeira jornada acerca da discussão pública do Plano Estratégico para Coimbra.
"Coimbra tem mais emprego de consumo do que propriamente de produção", afirmou o pároco de Santa Clara. Para este sacerdote é necessário desenvolver a parte fabril. Mas, para isso, é necessário apostar na formação profissional. "Muitos fazem formação profissional só para receberem uns trocos", criticou, afirmando depois, que essa mentalidade tem que mudar.
Quanto ao ambiente, o sacerdote elogiou aquilo que o executivo fez no Vale das Flores, uma zona verde com parque desportivo para as crianças poderem brincar. Esse projecto poderia ser repetido em vários outros locais da nossa cidade. O padre António Sousa referiu mesmo à freguesia de Santa Clara, realidade que conhece bem como pároco e, disse que o laboratório astronómico deveria estar aberto ao público. "É uma pena, os conimbricenses não poderem usufruir daquele espaço verde", confessou. A cidade tem que saber aproveitar aquilo que tem e os responsáveis autarcas têm que ter criatividade.
No campo social, o pároco de Santa Clara disse que a qualidade de vida deve ser para todos. "Em Coimbra existe cada vez mais idosos isolados e há falta de instituições para os acolherem", afirmou no decorrer do fórum sobre «rendimento e qualidade de vida». "Coimbra é um dos concelhos do distrito com maior deficiência de instituições deste género", reconheceu o sacerdote, apontando as escolas primárias fechadas, como solução para futuros centros de convívio.
O padre António Sousa ainda alertou para o problema do alcoolismo existente na cidade, das vítimas de maus-tratos, das crianças monoparentais e das condições de habitabilidade de algumas famílias. Neste último aspecto, o pároco de Santa Clara reconheceu que na sua paróquia existem "pessoas a viverem em autênticas «ilhas», sem as mínimas condições de higiene". Se pretendem construir um Plano Estratégico para esta cidade não se podem esquecer de todas estas realidades que estão bem presentes no nosso dia a dia.
Para João Paulo Barbosa de Melo, o Plano Estratégico merece alguns reparos. "Para atrair e mobilizar investimento para Coimbra é necessário dotar a cidade de condições". Para este docente da Universidade de Coimbra é necessário uma maior aposta cultural e pôr as pessoas a falar inglês.
Quanto ao prof. Alves Faria, este "projecto tem uma lacuna muito grave: temos que construir uma cidade para todos e esse objectivo não está presente". No que consiste ao "rendimento e qualidade de vida, não podemos falar desta área se não falamos das populações, disse o docente da Universidade de Coimbra. "Queremos oferecer uma boa qualidade de vida às nossas populações ou queremos apenas atrair investimento e pessoas?", interpelou o professor. São coisas diferentes, mas podem-se completar, concluiu.
A discussão acerca do Plano Estratégico prosseguiu ontem com a realização de mais dois fóruns: Saúde» e «Turismo e Património».


Miguel Cotrim

Encerramento das actividades na Obra de Santa Zita


Decorreu no passado dia 17 de Junho, na sede da Casa de Santa Zita, em Coimbra, o encerramento das actividades do presente ano lectivo. Este acontecimento foi comemorado com a entrega de certificados aos alunos que frequentaram os cursos de formação familiar (tapeçaria, costura, cozinha, etc…). No mesmo dia foi inaugurado uma exposição dos trabalhos executados pelos alunos ao longo do ano lectivo.

24 de junho de 2007

Na ordenação de dois jovens diáconos:

D. Albino Cleto apela para o anúncio do Evangelho

A igreja da Sé Nova, em Coimbra, encheu-se no passado domingo de júbilo para celebrar a ordenação de dois diáconos: Filipe Diniz e Paulo Simões. A celebração foi presidida pelo Bispo de Coimbra, D. Albino Cleto e concelebrada por uma centena de sacerdotes.

Filipe Diniz e Paulo Simões passaram por um longo processo de formação bíblica, teológica e pastoral. Ao todo foram quase sete anos de estudos (contando com o ano propedêutico feito em Leiria). Foram acompanhados por uma equipa de docentes do Instituto Superior de Estudos Teológicos (ISET) e formadores do Seminário Maior de Coimbra, assim como dos seus respectivos párocos. Agora, iniciaram uma nova fase do seu ministério, em que se comprometeram livremente e por toda a vida, a anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, de acordo com o magistério da Igreja Católica.
Este acontecimento marcou a comemoração do dia de S. João Baptista na Diocese de Coimbra. “S. João Baptista foi o último profeta da antiga aliança, mas também foi um dos primeiros da nova”, recordou o Bispo de Coimbra na sua longa homilia.
“À semelhança de S. João Baptista compete-vos agora anunciar a verdade e o mais importante é o vosso testemunho da forma como viveis”, disse D. Albino ao dirigir-se aos novos diáconos.
“Normalmente quando olhamos para S. João Baptista, vemos a baptizar Jesus, mas não foi isso que o mais identificou, mas sim, a proclamação da verdade, apontando para Jesus, dizendo «Eis o Cordeiro de Deus»”, disse o prelado ao referir-se à liturgia do dia.
Para D. Albino Cleto, o grande serviço de S. João Baptista, “foi apontar o caminho – o cordeiro”. “Apontai esse mesmo caminho na vossa escola, no vosso trabalho e na família”, disse ainda o Bispo de Coimbra, dirigindo-se a multidão presente na Sé. “Ao cumprir essa tarefa farei felizes os outros e vós mesmos”, concluiu o pastor da diocese.

D. Albino anunciou ainda novos ventos para a região. Apesar das vocações serem escassas para a necessidade da diocese, há por aí novas vocações que vão surgindo. No passado domingo assistimos a ordenação dos diáconos Paulo Simões, da paróquia de Penacova e de Filipe Diniz da paróquia de Corticeiro de Cima. O Bispo de Coimbra revelou também que no passado sábado reuniu-se com um estudante da Universidade de Coimbra que frequentava o segundo ano do curso de Ciências da Saúde e que irá frequentar o ano propedêutico (ano zero), em Leiria. E do ano propedêutico para Coimbra virão quatro alunos para o primeiro ano do ISET. Na passada terça-feira também saíram de Coimbra para o Brasil, três irmãs pertencentes às Criaditas dos Pobres que foram constituir uma equipa missionária na localidade de Chapadinha, região nordeste. Essa equipa será depois reforçada por jovens universitários que se queiram voluntariar. Este projecto chamado de “Grupo Missionário João Paulo II” vai acompanhar cerca de um milhão de paroquianos, numa região que corresponde em termos geográficos, Coimbra a Almada.


Miguel Cotrim

O que é um diácono?


O diácono, marcado indelevelmente com o carácter do sacramento, é um consagrado. Pertence à hierarquia e faz parte do clero. Não pode confundir-se com o ministro extraordinário da comunhão ou com outros ministérios laicais.
No exercício do seu ministério, representa Cristo, Cabeça do Corpo Místico e é uma expressão viva da diaconia da Igreja no mundo, uma Igreja servidora cimo Cristo, o grande servidor, Cristo é o Diácono por excelência.
O diácono actua em nome de Cristo servo (Mt. 20, 24-28), representa Cristo e a Igreja, Corpo de Cristo (Ef. 1, 22) e as acções, palavras e celebrações do diácono são realizadas «em nome de Cristo», Isto assinala mais uma diferença entre o ministério diaconal e os outros ministérios ou serviços na Igreja. (...) (Chritus Dominus 15)
Confortado com a graça sacramental, [o diácono] serve o Povo de Deus nos ministérios da liturgia, da palavra e da caridade, em comunhão com o bispo e o seu presbitério. Pertence ao diácono, conforme as determinações da autoridade competente, administrar o Baptismo solene, conservar e distribuir a Eucaristia, assistir em nome da Igreja aos matrimónios e abençoá-los, levar o Viático aos moribundos, ler a Sagrada Escritura aos fiéis, instruir e exortar o povo, presidir ao culto e à oração dos fiéis, administrar os sacramentais e presidir aos ritos dos funerais e da sepultura. Dedicado às tarefas de caridade e administração, recorde o diácono o conselho de S. Policarpo: «Misericordioso e diligente, proceda de harmonia com a verdade do Senhor, que se fez servidor de todos.» (Cj Lumen gentium, 29)