Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

14 de dezembro de 2007

Escuteiros de Figueira de Lorvão recuperam tradição


A montagem do presépio é um acto que, como qualquer tradição, foi passando de geração em geração até aos nossos dias e, para todos nós, faz parte do imaginário que envolve a quadra natalícia. Quem não se lembra de, começando a aproximar-se o Natal, ir até às matas apanhar um pouco de musgo para montar o cenário do presépio num local de evidência na sua casa?
Durante muitos anos, foi também tradição em Figueira de Lorvão (à semelhança de muitos outros locais por esse país fora), a existência de um Presépio durante toda a quadra natalícia no interior da Igreja, recordando à população que o tempo era de Natal!
Esta tradição foi caindo no esquecimento, e, de há vários anos para cá que essa cena tão familiar do nascimento do Menino Jesus não se via representada na Igreja.
Por sugestão do Conselho de Pais, os Escuteiros de Figueira de Lorvão decidiram recuperar a tradição e, durante duas semanas colocaram mãos à obra, para que o presépio voltasse a ser uma realidade. E o resultado está à vista: com uma gruta montada na típica construção escutista, com madeira e sisal, um regato de água corrente, um jogo de luzes e cenários que criam maior realismo e dezenas de figuras da vida campestre, com a Sagrada Família bem em evidência, o presépio tem cerca de 5 m2 e não passa despercebido a ninguém que entre na Igreja.
O Agrupamento de Escuteiros de Figueira de Lorvão existe há cerca de 4 anos, e tem sempre procurado ser uma força activa e de valor para esta comunidade paroquial. Actualmente, com duas Secções (Exploradores, dos 10 aos 14 anos, e Pioneiros, dos 14 aos 18 anos), é constituído por cerca de 35 elementos. Todos os Sábados, das 15h30 às 18h30 reúnem para desenvolver as suas actividades, colocando em prática o Método Escutista e contribuindo para o crescimento destes jovens.
Os Escuteiros de Figueira de Lorvão agradecem ao sr. Vítor Fernandes pela sua ajuda indispensável neste projecto, e desejam a toda a comunidade da Paróquia de Figueira de Lorvão um Santo Natal e um Próspero Ano Novo.

Tributo a Beethoven levou muita gente à Sé Velha


A Sé Velha encheu no passado domingo por ocasião do "Concerto Anúncio de Natal", uma iniciativa da Comissão da Fábrica da Sé Velha, que este ano promoveu o espectáculo em parceria com a Turismo de Coimbra – E.M. Ao longo de hora e meia, a Orquestra Filarmonia das Beiras, o Choral AEminium e o Coro Regina Coeli prestaram tributo a Ludwig Van Beethoven, com 150 músicos a interpretar a Nona Sinfonia, a mais conhecida e popular obra de música erudita europeia. Com direcção de orquestra de António Vassalo Lourenço, destaque para as actuações da soprano Isabel Alcobia, da romena Liliana Bizineche (mezzo-soprano), do tenor Paulo Ferreira e de Jorge Vaz Carvalho (barítono).


Abriu na Solum nova livraria católica


A empresa "Nós-Produção e Distribuição Católica" abriu a sua primeira loja no passado dia 8 de Dezembro no Centro Comercial Girasolum, no Piso 2, loja 231.
Segundo os seus responsáveis, nesta nova loja poderão encontrar livros, cd´s, DVD´s, postais, posters e muitos outros materiais para apoio à Pastoral e à Evangelização.

Pré-Seminário já tem site

O Pré-Seminário reunido com as famílias e os pré-seminaristas a 8 de Dezembro na Figueira da Foz, anunciou o seu novo site na Internet. Apesar de estar ainda em "construção" já tem disponíveis diversas informações; tem espaço para fórum; tem cancioneiro; várias orações que podem ser usadas; textos para meditar; vários temas sobre a Bíblia; tem apresentações em Power-Point (uma de advento que pode ser utilizada agora); espaço de formação de acólitos e muito mais… Segundo o seu responsável, Padre Nuno Santos "queremos que este site ultrapasse as nossas barreiras e os nossos interesses. Queremos que seja útil e possa ser também um serviço pastoral".

Padre Miguel Corradini: um obrigado do Bairro do Brinca



A Comunidade do Brinca homenageia hoje, dia 14 de Dezembro, o Padre Miguel Corradini, com uma celebração eucarística de acção de graças, presidida pelo Padre Anselmo Ramos Gaspar na capela daquele lugar, às 19,30 horas.
O Padre Miguel Corradini, missionário Dehoniano, natural de Itália, acompanha a comunidade do Brinca há cerca de 15 anos. Comemorou em Julho deste ano o seu 60.º aniversário de ordenação sacerdotal (1/7/1947). Os cristãos do Bairro do Brinca não quiseram deixar de homenagear este sacerdote que também comemorou no mesmo mês, 86 anos de idade.
Devido à sua ausência, a comunidade do Brinca só agora pode levar a efeito esta simples homenagem.

10 de dezembro de 2007

Centro Social de Castelo Viegas inaugurado

Está a funcionar desde de Maio deste ano, mas só no sábado passado teve direito a inauguração com a presença do secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques. Estamos a falar do Centro Social de Castelo de Viegas que dispõe das seguintes valências: creche, jardim-de-infância e ATL – abrangendo meia centena de crianças. Também, desde de Outubro para cá, o Centro Social de Castelo de Viegas iniciou o serviço de apoio domiciliário a seniores, tendo neste momento uma dezena de utentes.
Segundo os responsáveis, dentro de pouco tempo, funcionará um centro de dia com capacidade para 30 idosos. Falta apenas neste momento alguma verba para o equipamento, porque espaço já existe, na nova estrutura do Centro Social.
O secretário de Estado da Segurança Social disse “este é um bom exemplo de obras desenvolvidas numa parceria muito forte que cada vez mais vai envolver as autarquias”
Pedro Marques notou tratar-se de uma “obra que nem exigiu recursos por aí além por parte da administração central”, um “apoio que atravessou dois governos: as creches são matérias de consenso político”, disse ao defender a construção de equipamentos que sirvam de apoio às famílias.

Centro Social Paroquial da Pedrulha recebeu carrinha de nove lugares

O Centro Social Paroquial da Pedrulha recebeu no passado domingo uma carrinha de nove lugares, graças ao “trabalho, esforço e dedicação” de um grupo de 20 mulheres.
Pertencentes à comissão de festas, exclusivamente formada por senhoras e que tinha Piedade Leite como presidente, organizaram vários eventos ao longo de 12 meses. Excursões por todo o país, bailes, noites de fado, fogueiras e todas as festas tradicionais, onde se incluiu, por exemplo, a festa das febras, foram realizadas para angariar dinheiro e, ao mesmo tempo, recordar e viver as tradições portuguesas.
A festa realizada, no início de Setembro, em honra de Nossa Senhora da Piedade foi onde a comissão angariou mais dinheiro. A carrinha, que “não é nova”, custou “13.600 euros”, verba reunida, como sublinhou Piedade Leitão, “com a ajuda do povo”. Inicialmente, o dinheiro era para atribuir para as obras do centro social, mas como, entretanto, a infra-estrutura foi concluída e equipada, o objectivo passou a ser a compra da carrinha.
Apesar de ter sido inaugurado “em 2006”, o centro social, que funciona com as valências de centro de dia para a terceira idade, sede dos escuteiros, que integra 70 jovens, e a catequese, só foi aberto ao público em Setembro último.

Soure: Pais em luto partilham dor comum


A igreja matriz de Soure encheu no passado domingo à tarde para a celebração do Dia Mundial do Filhos que já partiram, iniciativa promovida anualmente pela Associação “A Nossa Âncora”.

Centenas de pessoas, de todo o país, deslocaram-se à vila de Soure, todas elas com um mesmo propósito: prestar uma homenagem aos filhos que viram partir. Foram familiares e amigos e foram, acima de tudo, mães em luto que, por muito anos que passem após a morte de um filho continuam a ter de lidar com a dor e com o sentimento de perda e vazio que se criou nas suas vidas.
“Foi (a perda do filho) a pior coisa que me aconteceu”, disse Gracinda Temido, que do domingo passado participou na Eucaristia em homenagem aos filhos que já partiram. Esta mãe do concelho de Soure viu morrer o filho há quatro anos na sequência de um acidente com um tractor. Na mesma altura, com diferença de poucos meses, outras duas mães do concelho de Soure passaram pela mesma situação. Uma delas, Lurdes Mendanha, perdeu o filho num acidente de parapente quando este tinha 22 anos. Na altura sentiu-se “numa ilha” e com necessidade de “procurar outras ilhas sozinhas para partilhar a dor”. “As outras pessoas como companhia não satisfazem. Temos de encontrar pessoas que pensem e sintam o mesmo que nós”, contou Lurdes Mendanha.
E o que sentem estas mulheres que fazem parte da Associação “A Nossa Âncora” é uma absoluta necessidade em “falar dos filhos”, “falar com alguém que nos entenda e que esteja a viver o mesmo que nós», confessou Gracinda Temido. É na associação, que tem 14 grupos de entreajuda em vários pontos do país, que «encontramos a força”. “São eles (os vários elementos) que nos ouvem e nós ouvimo-los a eles e assim vamos caminhando”, disse Gracinda Temido, lembrando que é com esta ajuda do “falar e ouvir” prestada na associação que “conseguimos levar a nossa vida para a frente que, a partir daquele momento (da morte), deixa de fazer sentido”. Lurdes Mendanha considera mesmo que a associação tem sido a sua «âncora» até hoje e que, se um dia não a tivesse encontrado na Internet, seria “uma pessoa diferente para sempre”. Estes são apenas dois dos muitos que procuram ajuda na associação. No domingo, centenas deles participaram na eucaristia promovida em Soure pela “Nova Âncora”.
Foram mães, pais, familiares e amigos que, com absoluto sentimento de pesar, encheram o templo de Soure para participar na missa que contou com momentos de particular significado, a começar pela deposição de uma vela por cada participante no altar, passando pela coreografia de três bailarinas em três momentos diferentes da missa e pelas leitura levadas a cabo por mães de Soure. Foi um momento que se repete em cada segundo domingo do mês de Dezembro, em que se assinala o Dia Mundial dos Filhos que já partiram.

Curso de Iniciação de Acólitos

Coordenado pelo Serviço Diocesano de Acólitos, vai realizar-se um Curso de Iniciação de Acólitos – para jovens com mais de 13 anos e que pretendam adquirir formação adequada para este serviço litúrgico
Terá lugar na Casa de N.ª Senhora das Dores, no Santuário de Fátima, entre os dias 27 e 29 de Dezembro. As inscrições são limitadas e devem ser remetidas para: Casa Paroquial de Mata Mourisca, 3105 – Mata Mourisca PBL, até ao dia 20 de Dezembro. Para mais informações poderão contactar o Padre Nogueira através do telef. 236 951178; telem. 96 9208532 ou Fax. 236 950931.

O Centro Académico de Democracia Cristã (CADC) de Coimbra tem nova direcção

No passado dia 8 de Dezembro, dia da Solenidade da Imaculada Conceição, padroeira da Universidade e do CADC, realizou-se, como é habitual, a Assembleia anual dos sócios do CADC. Esta foi antecedida por uma palestra, proferida pelo Prof. Doutor Jesus Tanco Lerga (Universidade de Navarra» sobre «os quatro olhares de Maria: sobre os seus filhos universitários, os peregrinos, os europeus e os xaverianos», pela celebração da Eucaristia na capela da Universidade, presidida pelo Senhor Bispo de Coimbra, e pelo almoço de confraternização, no qual prestigiaram o CADC com a sua presença o Magnífico Reitor da Universidade de Coimbra, o Senhor Bispo, o Capelão da Universidade e outras personalidades da vida académica e eclesial, e, naturalmente os seus sócios.
Este ano, completando o mandato os diversos órgãos sociais do CADC, procedeu-se à eleição dos novos que irão orientar este Centro nos próximos 2 anos. São os seguintes:
Mesa da Assembleia Geral: Prof. Doutor Rui de Figueiredo Marcos – Presidente; Prof.ª Doutora Teresa Carla Oliveira; Dr. Rui Pedro Garcia de Oliveira Bento; João André Rocha Gonçalves.
Conselho Fiscal: Prof. Doutor Alberto Jorge Lebre Cardoso – Presidente; Dr. António Leite da Costa; Ana Rita Esteves e Silva; Direcção: Prof. Doutor João Carlos Relvão Caetano; Mestre Martinho Tomé Martins Soares; Dr.ª Rita Isabel Araújo Gomes Rebelo;