Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

25 de novembro de 2008

Carapinheira: Centro Social Paroquial celebra 25 anos de solidariedade


No próximo domingo, a Carapinheira estará em festa. Trata-se da celebração dos 25 anos do Centro Social e Paroquial, Instituição Particular de Solidariedade Social. O Centro Paroquial tem actualmente quatro valências: Centro de Dia, Apoio Domiciliário, Jardim-de-Infância e ATL, cujos utentes são idosos e crianças residentes na freguesia, existindo também um "Centro de Convívio", não comparticipado pela Segurança Social, que agrupa pessoas que têm gosto em conviver e passar algum tempo no Centro, participando e colaborando em várias actividades que têm lugar ao longo do ano.
A celebração destas "bodas de prata", efeméride que vai marcar uma nova fase da instituição, motivou uma entrevista do "Correio de Coimbra" com o padre José Luís Ferreira, actual presidente da direcção do Centro Social Paroquial.

Para o presidente do Centro Social, a comemoração desta data também pretende "agradecer às pessoas que o fundaram, nomeadamente ao Padre José Carraco dos Reis Marques e a um grupo de paroquianos reunidos em Grupo Sócio Caritativo que originou este movimento de solidariedade e atenção social, principalmente junto dos mais carenciados e desfavorecidos", justificando que "é uma data para agradecer por todas as coisas boas que se foram sucedendo ao longo de todos estes anos". "Como em todas as Instituições seguramente cometeram-se alguns erros, algumas negligências, mas essas, quando há boa vontade e transparência nos pensamentos e nas acções, vão-se corrigindo", anotou.
O padre José Luís, confessando ser "uma data para continuar a acreditar" afirma que "é possível ser fiel aos objectivos que deram origem ao Centro e que vão norteando todas as acções, apesar das vicissitudes económicas, legais e sociais que tantas vezes se apresentam como um peso difícil de suportar". Salientando que "estas acções exigem esforço, dedicação, amor à causa por parte de quem dirige, por parte das funcionárias e também por parte dos utentes, bem como de toda a comunidade local", o pároco enfatizou que "a efeméride visa ainda construir laços de solidariedade e fraternidade; construir um mundo mais justo, mais fraterno e mais solidário".
"Assinalar 25 anos significa também fazer um balanço", disse o presidente do Centro, recordando que "não há projecto bem sucedido se não for alvo de uma avaliação constante". "Estando há três anos a trabalhar na instituição, não posso fazer um balanço que não seja positivo", garantiu. O pároco, afirmando que "é uma Instituição com um volume de trabalho considerável, com cerca de 30 funcionárias", referiu que "o Centro não tem crescido em termos de valências, mas tem solidificado o seu trabalho nas suas áreas de intervenção, graças a um trabalho consistente por parte do anterior Presidente e suas Direcções, bem como das pessoas que hoje trabalham comigo na Direcção é possível continuar a apostar em vários projectos e acreditar que muito há a fazer e que muito mais esta casa pode oferecer à Freguesia e ao Concelho". O responsável alertou que "o grande problema neste momento é a falta de condições dignas para os seus utentes, nomeadamente os do Centro de Dia e espaços adequados aos novos tempos e novas exigências", referindo que "o patamar de qualidade exigido e que exigimos a nós próprios é elevado".
O Centro Paroquial da Carapinheira não foi construído de raiz, aproveitando-se a casa paroquial e outras instalações, entretanto remodeladas, mas que não facilitam a resposta adequada. Em termos financeiros, como Instituição sem fins lucrativos, não tem autonomia na capacidade de resposta a "novos voos". No entanto, o padre José Luís disse que "acreditamos que a Segurança Social, a Câmara Municipal e outras entidades, bem como a população em geral vão aderir aos novos projectos e irão com certeza colaborar", afirmando que "desde sempre têm mostrado interesse e empenho o que registamos com agrado e satisfação".
Como disse anteriormente, continua o pároco, "esta é uma data que nos faz acreditar em necessários e sustentados projectos", sustentando que "o grande projecto é a construção de um lar e obter por parte da Segurança Social a aprovação para que essa valência possa funcionar com os respectivos apoios". "Este é a curto / médio prazo o objectivo número um", afiançou. O responsável afirmou que "estão a ser dados todos os passos necessários para nos balançarmos nesse projecto", justificando, no entanto, que "não queremos lançar-nos numa aventura sem ter a certeza que há sustentabilidade e viabilidade do projecto; não queremos criar expectativas falsas, pois sabemos que o desejo de um lar social é grande".
"No dia 30, no decorrer da sessão solene, apresentaremos o projecto que está a dar os primeiros passos", disse o padre José Luís, avançando que "a par da criação do Lar está a remodelação das infra-estruturas existentes; queremos ter instalações dignas para todos os nossos utentes, sejam eles idosos ou crianças".
Pretendendo promover uma cumplicidade da comunidade neste projecto, o pároco exorta todos Carapinheirenses a sentirem-se próximos, no seu dia-a-dia, do Centro Paroquial, uma vez que esta casa existe para servir e quer continuar a estar ao serviço da população e sobretudo dos mais necessitados. "Tudo faremos para prestar o melhor serviço", disse. Assim, continuou, "convido todos os Carapinheirenses a unirem-se à celebração dos 25 anos do Centro Social e Paroquial, que acontecerá no dia 30 de Novembro, no Pavilhão Multiusos, pelas 16h00, bem como para todas as ocasiões que oportunamente serão anunciadas", concluiu.

Programa comemorativo da efeméride
O programa que pretende assinalar esta memorável começa dia 30 de Novembro e estende-se pelo ano de 2009. Assim, domingo, no Pavilhão Multiusos da Carapinheira, pelas 15h00, terá lugar um momento musical com a Orquestra Ligeira da Carapinheira, seguindo-se uma sessão solene evocativa da efeméride, estando convidados, além da comunidade local, diferentes entidades eclesiásticas, entidades representantes do poder central e das autarquias locais, para participarem no lançamento de um CD comemorativo dos 25 anos do Centro Social e testemunharem a apresentação do Projecto do Lar. Segue-se mais um espaço musical e um lanche-convívio.
No mesmo local, dia 14 de Dezembro, pela 15h00, terá lugar a Festa de Natal para todos os utentes de todas as valências do Centro Social. Com datas a agendar, oportunamente, durante o ano de 2009, seguir-se-ão, entre outras, as seguintes iniciativas: Raly Paper, Carapinheira Fashion, Passeio Cultural, Tardes de convívio e animação, Marchas
Populares e Férias na Praia.


Aldo Aveiro

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial