Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

24 de março de 2009

"O Padre Pedro dos Santos era um homem empreendedor"

- afirmou D. Albino Cleto na sessão de homenagem ao antigo director do Colégio de São Teotónio
O Colégio de São Teotónio homenageou no passado dia 20 de Março o seu antigo director, Padre Pedro dos Santos, com uma eucaristia e uma sessão solene presidida pelo Bispo de Coimbra, D. Albino Cleto.


Esta homenagem integrou-se no âmbito da inauguração de três novas salas de aula equipadas com quadros interactivos e equipamento multimédia.
Segundo D. Albino Cleto, "a própria doença não lhe conseguia tirar da cabeça os projectos". "Sempre que o visitava no hospital, dizia-me sempre que estava melhor para retomar a actividade", salientou o prelado da Diocese de Coimbra. Para D. Albino, o Padre Pedro dos Santos era um "homem empreendedor", fazendo o clero e o seu bispo sentir-se honrado.
O Padre Manuel Carvalheiro Dias, actual director do colégio, caracterizou o seu antecessor como "um homem de sonhos", que, agindo com determinação, deixou uma "manifesta e reconhecida obra feita". Dos 45 anos do Colégio de São Teotónio, "25 tiveram a assinatura do Padre Pedro dos Santos", realçou o sacerdote. Aproveitou a oportunidade para tecer algumas críticas aos "atentados que hoje" são dirigidos às escolas particulares. "Há que estar atento", afirmou o director.
Segundo a professora Luiza Nora, o Padre Pedro dos Santos "foi uma referência em todas as nossas vidas". A docente testemunhou as dificuldades e sacrifícios pelas quais o Padre Pedro passou para arranjar dinheiro para salários, subsídios e outras despesas da instituição. A professora Idalisa Ferreira falou da bondade e da generosidade do homem que a convidou a fazer parte do corpo docente.
Antigos alunos que também se pronunciaram acabaram também por exprimir esse mesmo sentimento. A ele se referiram não apenas como o Padre e director, mas como o "amigo", "familiar e "pai" que não obstante nos últimos anos ser o pároco de Semide, gostava de ter notícias do colégio que ajudou a erguer. "Como está o nosso colégio?", perguntava sempre o Padre Pedro dos Santos.
Segundo a direcção do colégio, outras iniciativas de homenagem póstuma irão acontecer. Para já fica patente junto ao auditório do colégio, uma exposição fotobiográfica sobre o Padre Pedro. Nesse dia, também foi distribuído aos convidados uma fotobiografia no formato de revista.


MC

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial