Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

7 de outubro de 2008

Bispo de Coimbra faz apresentação do Plano Pastoral em Arganil


D. Albino Cleto presidiu, no dia 4 de Outubro, em Arganil, ao encontro de apresentação do novo plano pastoral da Diocese de Coimbra.
Estiveram presentes, no Centro Paroquial de Arganil, cerca de 100 pessoas representantes das paróquias e arciprestados da Região Nordeste.
O Bispo de Coimbra referiu que este plano vai ser realizado por todos e pode ainda ser acrescentado, melhorado e corrigido com o contributo de todos.
O slogan que resume o plano é "Ide e fazei discípulos". Pretende-se ultrapassar uma perspectiva pessimista da evolução da Igreja, vencer a indiferença e o individualismo que predominam na nossa sociedade, pretende-se que a Igreja se torne cada vez mais consciente e viva, na missão de evangelizar, de mostrar a todos o caminho da verdadeira felicidade: que as pessoas e as famílias sejam felizes.
A Igreja precisa de se renovar na área da Catequese, da Oração, das Vocações, da Comunicação Social.
"Como concretizar esta renovação no nosso arciprestado ou unidade pastoral?" – perguntou D. Albino.
Neste primeiro ano, sem esquecer S. Paulo, a Família deverá estar bem presente nas nossas iniciativas, nomeadamente o acolhimento aos "casais novos".
Respondendo às questões levantadas pelo Pastor da diocese, alguns participantes deram a sua opinião: Neste plano não há grandes novidades. O que é preciso é sistematizar mais as metas a atingir. A família precisa de mais iniciativas, a catequese precisa de renovação, é preciso motivar os jovens para experimentarem a alegria da fé.
Os grupos não deverão limitar-se a falar e ouvir, mas deverão orientar-se para a acção.
D. Albino sublinhou a importância de órgãos como o Conselho Pastoral Arciprestal, em que padres e leigos colaborem na dinamização pastoral. Salientou ainda a criatividade que todos devem procurar, para conseguir envolver todas as pessoas neste plano pastoral, podendo inventar-se campanhas simples que levem o máximo número de pessoas a sentir o gosto de participar e de dar o seu contributo, num dinamismo de Igreja.


João Fernando

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial