Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

9 de janeiro de 2009

Identificados autores de 35 furtos a igrejas e capelas na região Centro

A investigação estava a ser desenvolvida no âmbito de um processo de droga, mas acabaria na identificação de cinco indivíduos que terão sido responsáveis pelo assalto a 35 igrejas e capelas dos concelhos de Oliveira do Hospital, Arganil, Seia (dez assaltos em cada), Tábua (quatro assaltos), e Penacova (um assalto). O material apreendido na sequência dos mandados de busca indicia, segundo fonte do Núcleo e Investigação Criminal (NIC) da GNR da Lousã, os crimes de furtos a locais de culto verificados nos meses de Novembro e Dezembro.
Os cinco indivíduos, com idades entre os 20 e os 30 anos, são todos residentes no concelho de Oliveira do Hospital e terão, segundo fonte da GNR, antecedentes criminais, desde logo por estarem a ser investigados no âmbito de um processo de droga.
Contabilizados estão, pelo menos, 35 assaltos de que terão sido os responsáveis. O “modus operandi” era sempre o mesmo – arrombamento de portas – e, em muitos casos, os danos materiais causados eram superiores ao valor do material furtado, na sua maioria caixas de esmolas, com quantias que não foi possível apurar, e, nalguns casos, arte sacra. Há pelo menos, segundo fonte do NIC da Lousã, o registo de um furto de arte sacra num templo do concelho de Tábua, que está a ser investigado pela Polícia Judiciária, visto ser uma área da sua competência.Nas buscas efectuadas, a GNR apreendeu uma viatura, um sacrário em cobre, 42 isqueiros com a inscrição de Nossa Senhora dos Remédios, um rádio, uma serra circular e um pé-de-cabra, que seria, segundo a GNR, utilizado no arrombamento de portas. Ainda segundo a mesma fonte, não foi apreendida qualquer quantia em dinheiro, visto os valores envolvidos, obtidos pelos assaltantes através do furto de caixas de esmola, seriam baixos e gastos de imediato pelos assaltantes. A investigação continua.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial