Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

29 de outubro de 2008

Oliveira do Hospital: comunidade cristã vai construir nova igreja


A paróquia de Oliveira do Hospital colocou recentemente um cruzeiro no terreno onde irá nascer o futuro centro paroquial da cidade. Apesar de ainda não haver projecto, nem verbas para a sua concretização, a ideia foi começar já a " familiarizar" os oliveirenses com o local onde se pretende erguer a nova igreja.
Não foi o lançamento da primeira pedra da nova igreja, mas na prática simbolizou a vontade da paróquia de Oliveira do Hospital em construir um novo centro paroquial. O local já está escolhido, e situa-se na parte de cima de Quinta do Margarido, numa zona privilegiada da cidade.
"Poderá ser um chamamento para as pessoas irem acordando para um projecto que é cada vez mais uma necessidade", refere o pároco da freguesia, Padre António Borges de Carvalho, lembrando que a actual igreja começa a não ter espaço para os muitos fiéis que, nomeadamente, ao domingo querem participar nas celebrações. "As igrejas não são grandes, como sabemos, e estão a romper pelas costuras. De hoje para amanhã ainda vai ser pior, porque com a falta de padres, algumas paróquias já não têm missa ao domingo e as pessoas tendem a concentrar-se na cidade".
Mas nem só nas missas se nota a falta de espaço, o problema coloca-se também ao nível das restantes actividades da paróquia, como é o caso da catequese. "É um problema terrível, não temos sequer um salão para reuniões, como existe noutras freguesias, e para a catequese tem-nos valido as instalações da Obra D. Josefina da Fonseca, mas por imposição legal, a partir do momento em que for remodelada não temos onde dar a catequese às crianças", adverte o Padre Borges, lembrando igualmente o número crescente de crianças que tem vindo para a paróquia da cidade.
O facto de se ter colocado no local uma cruz, "é apenas um sinal para lembrar que aquele poderá ser um local sagrado", mas também uma forma de dizer às pessoas que "o projecto não está esquecido". Apesar da ideia já ter alguns anos – há pelo menos uma década que se fala na construção da nova igreja – o Padre António Borges considera, acima de tudo, que não se deve deixar esmorecer, pois "Seia, que inaugurou agora o seu novo centro paroquial andava com isto desde 1940, por isso não há-de ser impossível levarmos a obra por diante". "Esperemos que a conjuntura melhore, porque actualmente não é fácil pedir o que quer que seja, a crise apanhou a todos", afirma, pretendendo para já deixar um "sinal de esperança".
Mais que a ideia de construir uma nova igreja, o pároco entende que se deve apostar num complexo paroquial, com um conjunto de salas e de espaços capazes de dar resposta às novas necessidades da actividade cristã. Mas "nada de luxos", vai dizendo o pároco, que embora seja de opinião que se deva privilegiar o espaço interior, julga que seria "criminoso, num tempo em que há famílias a passar por tantas dificuldades, gastar dinheiro só para mostrar monumentos".
Apesar de ainda não existir projecto do futuro centro paroquial, é o reputado arquitecto Dias Coelho que está, nesta fase, encarregado do processo, ele que é natural da Bobadela e acompanhou todo o projecto de requalificação das ruínas romanas.
No próximo dia 2 de Novembro, dia dos fiéis defuntos, o cruzeiro vai ser benzido, e o padre António Borges convida desde já a comunidade de Oliveira do Hospital a visitarem o local, porque muitas deles "não conhecem e queremos que aquilo seja um elo de ligação para todos nós", afirma.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial