Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha foto
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

14 de novembro de 2007

Um testemunho na primeira pessoa


No Seminário cresce o futuro


A Eucaristia é o centro da vida da Igreja e do sacerdote. Na verdade, aí o sacerdote encontra a principal e central razão da sua existência. Ele nasceu no momento da instituição da Eucaristia e juntamente com ela, no mistério da Quinta-feira Santa. Entre ambos há uma ligação intrínseca, uma união singular e excepcional, de facto, o sacerdote exerce o seu ministério principalmente na celebração da Eucaristia. Em certa medida, segundo as palavras de João Paulo II, os sacerdotes são "a partir dela", "para ela" e também, de certo modo, responsáveis "por ela".
Se a Eucaristia é o centro da vida do sacerdote, também o é para o seminarista. Chamados por Cristo Eucaristia, em Igreja, a fazer uma experiência de apostolado, em Seminário, aí entramos numa relação amorosa com Aquele que atraiu os nossos corações. Esta relação acontece, de modo particular, na Palavra e nos Sacramentos, especialmente na Eucaristia: aí Jesus revela o rosto amoroso do Pai e envia-nos o Seu Espírito. Realmente, a celebração eucarística ocupa o lugar central do nosso dia-a-dia, em Seminário: aí, aprendemos a acolher o dom de Deus, no Seu Filho que nos amou até ao derramamento de sangue; aí comungamos o Corpo-doado do Senhor e nele tornamo-nos corpo-doado aos irmãos, seguindo o Seu exemplo. Assim, toda a nossa existência é transfigurada numa autêntica "pró-existência", um existir para os outros: ser servidor de Deus e dos seus filhos, nossos irmãos. Realmente, na Eucaristia, ao ouvir a Palavra de Deus, a fé é iluminada e fortalecida; ao comungar o Pão Eucarístico não apenas recordamos o mistério da Última Ceia, mas ele é tornado presente; Cristo está aqui Vivo, no meio de nós. O entusiasmo é reacendido, a resposta vocacional confirmada, com a certeza de que Cristo jamais me abandona: EU QUERO SER PADRE, COM A AJUDA DE DEUS E COM A ORAÇÃO DA IGREJA!
Facilmente compreendemos, desta forma, que o seminarista, antes de tudo, tem que ser um apaixonado pela Eucaristia. A sua vida ou é eucarística ou então trai-se a si mesmo! Esta verdade guardo-a no meio coração, sabendo que, entre Palavra, Eucaristia e Caridade, há uma ligação estreita e dinâmica de mútua influência enriquecedora. Sobre isto, ao longo destes anos de Seminário, fui e vou aprofundando as ciências humanas e a teologia, para melhor amar e servir a Deus e ao Seu Povo. É um caminho percorrido, conjuntamente com os meus irmãos seminaristas, coadjuvados pela equipa formadora, sob a acção do Espírito Santo: caminho feito, por um lado, com alguns sobressaltos, mas com o incentivo e o exemplo dos companheiros, e com a certeza que o Divino Mestre caminha connosco, tal como caminhava com os discípulos de Emaús. Tudo isto, vou levando ao Altar para que seja transformado em pão e vinho de salvação… a minha vida transfigurada em Cristo! Tomo consciência que ser discípulo de Cristo é fazer-se ao caminho, um caminho de permanente conversão à Vontade do Pai, é querer ser santo, não herói; é ser amante e servidor da Eucaristia. Grande é o dom, grande é a responsabilidade. Graças te dou Senhor!
Como víamos há uma relação intrínseca entre eucaristia e sacerdócio, mas também há outra relação que jamais podemos esquecer: a Igreja faz a Eucaristia, mas a Eucaristia também faz a Igreja. Sem Eucaristia não há Igreja; assim, sem o ministério sacerdotal, não há celebração eucarística e sem esta já sabeis a conclusão… João Paulo II, na sua carta sobre a Eucaristia, afirma: "A assembleia que se reúne para a celebração da Eucaristia necessita absolutamente de um sacerdote ordenado que a ela presida, para poder ser verdadeiramente uma assembleia eucarística. Por outro lado, a comunidade não é capaz de dotar-se por si só do ministro ordenado. Este é um dom que ela recebe através da sucessão episcopal que remonta aos Apóstolos" (EE 29).
Esta é a reflexão que gostaria de partilhar convosco e que me surge a partir do tema, desta Semana dos Seminários, No Seminário cresce o futuro: cresce o futuro daqueles que ao, convite do Senhor, se tornam instrumentos da Sua salvação; cresce o futuro das próprias comunidades: os padres que presidem à celebração eucarística, sem a qual as comunidades perecem: nós não podemos viver sem a eucaristia!!!
Que Deus nos ajude nesta semana a aumentar em nós o amor ao sacerdócio e aos sacerdotes. Obrigado pela vossa oração e generosidade; unido a vós rezarei por nós seminaristas para que sejamos fieis à vontade divina e pelos seminaristas vindouros! Rezemos também pelo Pré-Seminário! Jesus continua a chamar: vem e segue-me!


João Fernandes

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial