Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

16 de abril de 2008

No arciprestado da Carapinheira


3.º Curso Alpha deu copiosos frutos

Alargado às paróquias do arciprestado da Carapinheira, o 3.º curso Alpha, que teve o seu epílogo dia 13 de Abril, atingiu os seus objectivos, congregando novas pessoas ao Corpo de Cristo. Uma missa de integração na comunidade, com apresentação de diversos testemunhos, foi o culminar deste modo Kerigmático de aprofundar a fé na Igreja.
Seis dezenas de pessoas, apoiadas por 24 monitores, participaram no 3.º Curso Alpha realizado na Carapinheira, entre 17 de Janeiro e 13 de Abril, com orientação do diácono Lusitano Rainho. Durante 14 sessões, incluindo “um fim-de-semana” em Fátima, os catecúmenos tiveram oportunidade de “receber” a força de vontade para continuar a alimentar a sua fé e integrar-se num movimento de evangelização.
Com efeito, muitos dos ‘frequentadores’ do curso Alpha descobriram novos e marcantes sinais de Deus nas suas vidas e, numa dinâmica de interpelação e de testemunho, sentem que precisam de crescer tanto na dimensão pessoal como familiar e paroquial da sua fé católica. Deste modo há quem considere que até se deu uma conversão à prática mais habitual da fé e, noutros casos, se dá mesmo uma descoberta de um outro rosto de Igreja. Segundo diversos testemunhos, a fé de alguns “sofreu um empurrão”; outros, uma “sacudidela”, de tal modo que algumas consciências ficaram “desassossegadas”.
Os temas do curso abordam as questões mais elementares da fé cristã: quem é Jesus, porque morreu Jesus, como estar certo da minha fé, ler a Bíblia, rezar: como e porquê, como é que Deus nos conduz. Um momento central foi o fim-de-semana, que decorre, após a sexta semana, e que aborda só o tema do Espírito Santo – quem é, qual a sua obra e como ser cheio do Espírito Santo. Após esse momento significativo de vivência pessoal e comunitária, seguiram-se os temas: como resistir ao mal, falar aos outros, Deus cura ainda hoje, a Igreja e – no encerramento do curso “como tirar partido do resto da minha vida”.
Na penúltima sessão, ocorrida dia 3 de Abril, o eminente bispo de Coimbra, D. Albino Cleto, falando sobre o tema “O que é a Igreja”, explicou a sua “paixão pela Igreja”, focando diversos aspectos da sua exímia experiência como pároco e bispo. O prelado disse que “a participação dos cristãos tornam a Igreja viva”, sustentando que “ a Igreja (do grego ekklesia: “Eclésia”), segundo a Bíblia, é constituída por todos aqueles que crêem que o Senhor Jesus, o Cristo (o Enviado) é o filho de Deus; vulgarmente tem o sentido de Templo (Vide Colossenses 1:17-18: “Cristo, como cabeça do corpo que é a igreja”); é uma Instituição religiosa que tem como base os ensinamentos de Cristo do Novo Testamento”.
A última sessão foi apresentada pelo P.e Élcio, do Instituto Fraternidade Jesus Salvador (Brasil) que, abordando temas do quotidiano, pretendeu estimular os catecúmenos a uma vida dedicada aos ensinamentos de Cristo e participar nos movimentos litúrgicos das paróquias porque “o rio corre para o mar…” e “é preciso pedalar…”, numa simbologia de “como os cristãos devem ir ao encontro de Jesus e espalhar a Boa Nova”.
“E, agora que vamos fazer às quintas-feiras à noite? Aprendemos aqui tanta coisa, o convívio foi tão bom, criámos novas amizades, descobri que a minha vida agora tem outro sentido”, foram algumas perguntas que se ouviram na última sessão.
A celebração da Eucaristia de domingo encerrou o 3.º Curso Alpha, que integrou participantes das paróquias de Carapinheira, Tentúgal, Meãs, Arazede, Seixo, Gatões e Montemor-o-Velho. O diácono Lusitano, coordenador do curso, dirigindo-se ao padre José Luís e à comunidade, revelou que “para participarem no curso, alguns tiveram que vencer barreiras pessoais, e até sociais; agora, só pretendem que os ajudemos a serem melhores cristãos no futuro”, acrescentando que “não está nos nossos planos parar por aqui”. Por isso, continuou, “a equipa de animadores que comigo trabalhou propôs-se continuar a realizar iniciativas bíblicas para aprofundar os seus conhecimentos e a sua fé”. Augusto Lusitano afirmou ainda que “estas pessoas estão diferentes; por isso, sem medo, nem vergonha, quiseram apresentar-se hoje a toda a comunidade cristã católica de Carapinheira para dar o seu testemunho pessoal; permita que, pela sua atitude, todos lhe manifestemos o nosso apreço com um aplauso entusiasta”.
Dos testemunhos apresentados realçamos um, que “tocou” toda a comunidade: “foi difícil ganhar coragem para aqui vir dar o meu testemunho; este curso marcou a minha vida porque cresci afastado da Igreja e agora encontrei o caminho para chegar a Jesus; é que eu não sou baptizado, mas com este curso e com a preparação baptismal estou decidido entrar no seio da Igreja católica”.
O padre José Luís Ferreira, evidenciando satisfação pela forma e entusiasmo com que a comunidade cristã da Carapinheira está a aderir aos movimentos litúrgicos da paróquia, elogiou o trabalho ora desenvolvido com o curso Alpha, exortando os paroquianos a continuarem irmanados na fé católica, pois ”é Deus, através do Espírito Santo, que nos ilumina e dá forças para viver em Amor, Paz e Solidariedade”. Dirigindo ao testemunho que “alegrou” a comunidade cristã, o pároco, algo emocionado, disse “força, coragem e obrigado pela sua mensagem; felicito-o pela vontade demonstrada em participar na vida da Igreja”.
O Curso Alpha é um processo de evangelização – com já presença em mais de cem países – e numa expressão querigmática – isto é, de primeiro anúncio de Jesus Cristo – o curso Alpha lança as bases de adesão à Pessoa de Jesus Cristo numa consciencialização daquilo que é ser, de facto, cristão... em Igreja.
Embora destinado a pessoas que não têm uma prática frequente da sua fé, no entanto, muitos cristãos (ditos) praticantes têm encontrado no curso Alpha uma resposta para algumas dúvidas, para as bases um tanto incipientes da sua fé católica e ainda para retomar a vivência cristã mais assumida.
Cada sessão do ‘curso Alpha’ tem três momentos claros, complementares e progressivos: refeição (jantar normalmente), um tema e a partilha/discussão. Tudo isto acontece em mesas estáveis – com cerca de dez pessoas, onde há um casal responsável e (quando possível) ou outro co-responsável – durante as sessões do curso.
O Curso, que teve o apoio da equipa Alpha de Febres, também contou com colaboração de leigos do arciprestado, e dos padres José Luís, António Domingues e Luís Filipe (Preciosíssimo Sangue), Élcio, Martinho, João Maria e Ronicés e ‘frater’s’ João Ugo, João Paulo e João Miguel (Fraternidade Jesus Salvador) e de D. Albino Cleto, terminou com um almoço-convívio e animação popular.


Aldo Aveiro

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial