Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

15 de abril de 2008

D. João Alves presidiu ao encontro europeu dos Cursilhos de Cristandade



Milhares de pessoas estiveram no passado fim-de-semana em Fátima para o encontro europeu dos Cursilhos de Cristandade, movimento que pretende ajudar os cristãos no aprofundamento da fé.
Na Eucaristia conclusiva, celebrada no recinto do Santuário, D. João Alves falou da "missão de evangelização" dos membros deste Movimento, que convidou "ir ao encontro dos que não conhecem, ou se esqueceram da fé".
O Bispo emérito de Coimbra pediu uma aposta forte na formação dos seus membros, para que melhor possam testemunhar e "anunciar Jesus Cristo".
Sábado, em Fátima, D. José Policarpo referiu-se ao trabalho dos Cursos de Cristandade, os quais "propõem uma pedagogia e sugerem uma espiritualidade, ambas marcadas pela decisão corajosa de travar esta luta pela vida".
"Propõem decisões corajosas e radicais de conversão, numa luta que quer o triunfo da graça, o triunfo de Jesus Cristo, ou melhor, que quer que o triunfo de Jesus Cristo seja o nosso triunfo, na certeza confiante de que, com Ele, podemos vencer essa luta", apontou o Cardeal-Patriarca de Lisboa.
Na sua homilia, deixou votos de que "as vossas ressonâncias sejam sempre ressonância do coração de Deus". "É que se não escutarmos a Sua Palavra, a nossa caminhada será conduzida só com critérios humanos, e esses não garantem que a vitória de Jesus Cristo seja a nossa vitória", indicou.
"Neste Ano Paulino, em que a Igreja se vai reunir em Sínodo para reflectir sobre os caminhos da Palavra de Deus na Igreja, os Cursos de Cristandade, fiéis à sua graça própria, têm de dar esta prioridade absoluta à escuta da Palavra de Deus", precisou.



O primeiro Cursilho de Cristandade realizou-se no ano de 1944, em Cala Figuera, Espanha. Este é um movimento de Igreja que visa a vivência do fundamental cristão, em ordem a criar núcleos de cristãos que vão fermentando de Evangelho os ambientes, ajudando a descobrir e a realizar a sua vocação pessoal.
O Cursilho propriamente dito é uma experiência de Deus vivida comunitariamente em três dias. Mas esta fase do movimento é completada por outras duas fases, a do Pré-Cursilho, que pretende seleccionar os ambientes e as pessoas a atingir, e, a do Pós-Cursilho, na qual se procura que a mensagem recebida no Cursilho se enraíze e ganhe profundidade na vida das pessoas, em ordem à sua conversão progressiva e à transformação dos ambientes. No Pós-Cursilho as actividades principais são as reuniões de Grupo, Ultreias, em regra semanais, e a Escola.
Chegou a Portugal em 1960, tendo-se realizado o 1.° Cursilho em Fátima, de 29/11 a 02/12 de 1960.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial