Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha foto
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

18 de dezembro de 2007

Cónego Alberto Gil comemorou bodas de ouro sacerdotais



O dia era de festa e a comunidade de Cadima, terra que viu nascer o cónego Alberto Lopes Gil, não faltou ao chamamento. A igreja paroquial encheu, no passado domingo, para assistir à missa de comemoração dos 50 anos de ordenação do sacerdote, presidida pelo bispo de Coimbra, D. Albino Cleto, e concelebrada por mais 12 sacerdotes, incluindo o vigário geral e pró-vigário geral e o homenageado.
Depois de João Gil ler para toda a assembleia o currículo do irmão Alberto Gil, foi o momento das ofertas: livros, uma salva de prata e ramos de flores que sensibilizaram o homenageado, que agradeceu de forma sentida pelos "sinais de apreço, estima e amizade". Aplaudido de pé pelos paroquianos, Alberto Gil emocionou-se e agradeceu todo o carinho demonstrado, em especial uma cesta de 50 rosas brancas, originárias da Holanda e criadas na estufa Rosa Mágica, da Taboeira, oferta da família Gil e Mendes.
De seguida, foi feita uma apresentação multimédia com recortes fotográficos dos momentos mais importantes da vida de Alberto Gil. Desde a família, passando pelo seminário, a ordenação, a missa nova, a vida nas paróquias que liderou (Pala, Lorvão, Mealhada e Vacariça), as viagens pelo mundo e os momentos de vida e de verdade, com especial destaque para os cargos que desempenhou: reitor e arcipreste da Mealhada, professor, prefeito e reitor do Seminário Maior de Coimbra, secretário do Instituto Superior de Estudos Teológicos, pró-vigário geral da Diocese de Coimbra, Cónego da Sé de Coimbra e capelão dos HUC, entre as muitas funções desempenhadas.
Seguiu-se a eucaristia. No final, o cónego Gil dirigiu-se à assembleia para falar sobre a sua "identidade como sacerdote". Ao afirmar que a Igreja considera o sacerdócio ministerial como "um dom concedido a alguns dos seus fiéis", Alberto Gil salientou que "a identidade do sacerdote deriva da participação específica no sacerdócio de Cristo, a ponto do sacerdote se tornar na Igreja e para a Igreja, imagem real, viva e transparente de Cristo sacerdote". "Na presença do nosso bispo, queria ainda afirmar que os sacerdotes constituem com o seu bispo um único presbitério e participam, em grau subordinado, do único sacerdócio de Cristo".
O padre Rumor, embora ausente devido à idade avançada, também não foi esquecido por Alberto Gil, que o considerou "um grande amigo e uma referência pastoral", e que visitou no final da festa, juntamente com o bispo de Coimbra e alguns colegas sacerdotes.
O prelado de Coimbra não deixou de salientar a disponibilidade e a entrega ao serviço a Deus deste sacerdote. "Para além das qualidade que reúne é um padre para servir quando necessário. Mantém aos 74 anos a mesma disponibilidade dos 24: se é preciso, aqui me têm", concluiu D. Albino.
A festa continuou no salão da Junta de Freguesia de Cadima, onde marcaram presença centenas de pessoas.


Mirla Ferreira Rodrigues

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial