Correio de Coimbra

Jornal informativo da Diocese de Coimbra. Assine e divulgue o nosso semanário. 239 718 167. fax: 239 701 798. correiodecoimbra@mail.telepac.pt

A minha fotografia
Nome:
Localização: Coimbra, Portugal

27 de janeiro de 2009

Jornadas de Teologia do ISET

"Paulo continua a desafiar
a Igreja e a Sociedade"
- Afirmou ao "Correio", em curta entrevista, o Doutor A. Jesus Ramos do Instituto Superior de Estudos Teológicos.


Nos dias 20 e 21 de Fevereiro vão decorrer, em Coimbra, as habituais jornadas de teologia, promovidas pelo Instituto Superior de Estudos Teológicos (ISET). A este propósito, o "Correio" quis ouvir o director da escola teológica de Coimbra.

Correio de Coimbra (C.C.) - As jornadas de teologia do ISET têm já um longo historial…
A. Jesus Ramos (J.R.) -
É verdade! Com esta designação, começaram em 1986. Mas já desde 1975 o Instituto organizava uma "Semana de Estudos", com a mesma finalidade de proporcionar, não apenas aos nossos alunos, mas a todos os cristãos que queiram participar, uma visão mais aprofundada sobre um tema que esteja na ordem do dia, que tenha a ver com a vida da igreja e do mundo em que vivemos.
C.C. - Este ano a reflexão é sobre o Apóstolo Paulo…
J.R. -
Quase necessariamente. O Papa Bento XVI, para comemorar os dois mil anos do nascimento de Paulo de Tarso, proclamou o ano Paulino, para que toda a Igreja faça uma leitura de si mesmo à luz da mensagem do grande Apóstolo. Não poderíamos, por isso, deixar de nos inserir nesta proposta global, porque estamos convencidos que Paulo continua, hoje, a desafiar a Igreja e a sociedade.
C.C. - Que desafios?
J.R. -
Antes de mais, em relação à Igreja, o desafio de uma permanente atitude de evangelização. A exclamação de Paulo "Ai de mim se eu não pregar o Evangelho" tem de ser repetida, hoje, pela Igreja no seu conjunto e por cada um dos homens e mulheres que dela fazem parte. Depois o desafio que decorre da necessidade de passarmos de uma Igreja em tempos de cristandade para uma igreja constituída por pequenas comunidades orantes e celebrantes.
C.C. - Mas há também desafios à Sociedade.
J.R. -
Claro! A Igreja pode ser marginal ao tecido social em que se insere. Através da mensagem Paulina, que outra coisa não é que a mensagem evangélica, a Igreja tem o dever de desafiar a sociedade actual a assumir comportamentos éticos em diversos campos, desde o da defesa da vida humana, ao da interculturalidade, ou mesmo ao da verdade que sempre deve estar presente nas relações entre os homens e entre os povos. Continua hoje a dever ser proclamado a todos que "não há judeu nem grego, não há homem nem mulher, não há escravos e homens livres". Repare-se na actualidade desta afirmação em relação, por exemplo, com os problemas étnicos, com as atitudes de marginalização ou com as tentativas de neocolonialismo em que o o nosso tempo ainda é fértil. A humanidade tem um longo caminho a percorrer, e eu estou convencido que a caminhada será mais segura se for iluminada pela luz de Cristo, seguindo o exemplo desse grande caminheiro e viajante que foi Paulo de Tarso.
C.C. - Quem pode participar nestas jornadas?
J.R. -
As jornadas são abertas a todos os interessados, mediante uma inscrição. Este ano o ISET conta com a colaboração do Instituto Justiça e Paz (Pastoral Universitária), com a Escola Diocesana de Leigos e com a Escola Diocesana de Música Sacra. Estou convencido que os "estudantes" destas escolas participarão em grande número. Mas também os outros, os catequistas, os membros mais responsáveis das comunidades cristãs só terão a lucrar com a sua participação.
C.C. - Onde se podem entregar as inscrições?
J.R.
- Junto de qualquer das instituições que referi. Podem ser enviadas por carta, por fax, por e-mail ou por telefone para a Secretaria do ISET do ISET, Rua Vandelli, 2; 3004-547 Coimbra, telefone/fax 239 792348, e-mail: iset.coimbra@mail.telepac.pt

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial